domingo, 25 de março de 2012

“O MELHOR DE PILAR É O PILARENSE”

Pilar tens tantos filhos
Que te enalteceram,
Alguns que estão vivos,
Outros que já morreram.

Pilar tens tantos filhos

Que lutaram pra te exaltar,
Lembrá-los não conseguiria,
Mas alguns quero anotar.

Pilar tens tantos filhos

Que a tua grandeza arroja,
Pilar tu és a terra
De João José Maroja!

Pilar hoje o teu nome

Fez-se saber nos confins;
Nos romances consagrados
Do escritor José Lins!

Pilar também és a terra

Doutro poeta brilhante;
Professor e advogado...
O Damião Cavalcante!

Pilar tem tantos filhos

Que eleva alto o teu grito,
Não poderia esquecer
José Augusto de Brito!

A poesia sem ele

Não estaria completa;
Nos repentes geniais
De Xudu - nosso poeta!

Poeta do fino verso

Não tivemos outro igual,
Do que o velho patriarca
Nosso Wilson Pontual!

Dr. Aguinaldo Veloso,

Político de tradição,
Foi temido e respeitado
Muito mais que Lampião!

Pilar tu tem espinho,

Mas também encontro rosa;
Pilar tu és a terra
Do Dr. Heitor Maroja!

No comércio farmacêutico

Pilar teve um menestrel;
Pois pilar inda se lembra
Da Pharmácia de Israel.

O comércio varejista

Tinha muito mais proposta;
Quem é que não se lembra
De Silvo Batista e Zé Costa?

Ainda na família Costa,

Popular não tem igual;
Não há outro mais festeiro
Do que o nosso Genival!

Foi para Itapororoca

Mas daqui não se esqueceu,
Pois depois veio de volta
O nosso Dr. Alceu!

Dessa nova geração

Não posso errar nas letras,
Não poderia deixar
De lembrar Ernani Freitas!

Não foi parente de Dom Pedro,

Mas da palavra foi âncora;
Pois tinha palavra de rei
O prefeito Humberto Alcântara!

De tanta gente valorosa

Pilar foi progredindo;
Pois lutou pelo o Evangelho
O Brasilino Targino.

Funcionária exemplar,

Dedicada professora,
Não existiu outra em Pilar
Como Dilma, educadora.

Aqui viveu um homem

Que não errava o caminho,
Pois sabia de cor a vida...
Foi Severino Mousinho.

Foi sucesso no Pilar

O cinema brasileiro;
A máquina de fazer sonhos
Do Sr. José Ribeiro!

Ciranda, cirandinha,

Cirandeia no terreiro;
Pois aqui tem um mestre...
É Raminho Cirandeiro!

Liguem logo esse motor,

Acuda, ó meu Jesus!
Que a noite está escura...
Cadê Oscar da Luz?

Quem se arrisca atrás de um boi,

É são mesmo ou é débil?
O mais valente dos vaqueiros
Foi Manoel Euzébio!

Delegado competente,

Honesto, sem mutrêta,
Sempre firme, destemente...
Foi delegado Fonseca!

Casa boa construída,

Ou até mesmo edifício,
Pra morar por toda vida...
Quem fazia era Simplício!

Pra cortar bem o cabelo

E deixar a pessoa bela,
Com carinho e com zelo,
Em Pilar, era PACELA!

Para consertar sapato

Perfeito e bem ligeiro,
E com preço bem barato...
Era Pedro Sapateiro!

O homem de maior força,

Cabeceiro de Pilar,
Não era Hércules, nem Sansão,
Era Seu Nilton Cajá!

O homem que mais andou,

Percorrendo o Estado inteiro,
Tangendo vacas e bois...
Foi o Seu Chico Carneiro!

O homem que mais sabia,

Amigo de Lins do Rego,
Foi Severino Mousinho...
Que só acordava bem cedo!

Quem bebeu nessa barraca,

Hoje em dia não bebe mais;
Pois matou muito bebum...
A Barraca do Morais!

O mentiroso de Pilar,

Dentre todos, o maior,
Não precisa eu nem falar...
Todos sabem que é Chorró!

Olha o fogo, o buscapé!

Todo mundo corre ligeiro;
Quem foi que fez esse fogo?
-Foi Augusto Fogueteiro!...

Entrar perdido em campanha,

Mas sair vitorioso,
Quem sabe o segredo é Maia,
O nosso Ismael Veloso!

Nosso povo não se esquece,

De bem, de mal, inda fala;
Prefeito assim não aparece,,,
Igual a José da Mala!

Antonio Costta

segunda-feira, 12 de março de 2012

HOMENAGEM A POETISA LITA PAIVA

quarta-feira, 7 de março de 2012

POETA ANTONIO COSTTA - PREPARANDO NOVO LIVRO DE CRÔNICAS E POESIAS SOBRE PILAR/PB

 


Verso e prosa, prosa e verso,
Escrevo pros meus amores;
Quero te ofertar Pilar
Esse meu buquê de flores!

Prosa, prosa, verso, verso,
Verso, verso, prosa, prosa;
Na vida tem muitos espinhos!
Mas também encontro rosa.

Nessa minha grande terra,
Pilar toda formosa;
Quero te cantar em verso...
Quero te cantar em prosa.

Nesse meu verso-prosa,
Nessa prosa do meu verso;
Quero te cantar Pilar...
Dentro e fora do universo!

Antonio Costta

HINO OFICIAL DE PILAR- cantado por José Cosmo de Souza

HINO OFICIAL DE PILAR - cantado por Jordânia Borges