sábado, 31 de agosto de 2013

INVERSÃO DAS COISAS - CRÔNICA DE DAMIÃO RAMOS CAVALCANTI


Inversão das Coisas
 
           O programa governamental para a mão de obra médica no interior brasileiro se tornou político e ideológico, pois havendo vários países participantes, somente Cuba é citada...  Tal Projeto pretende distribuir  médicos estrangeiros pelo interior do país, para onde não se consegue médico brasileiro. Os que se opõem a esse Programa afirmam que “isso é improvisação”; que a mão de obra deve ser brasileira; e que haverá problema idiomático: atendentes não entendendo a dor dos atendidos ou atendidos não compreendendo o remédio receitado. Espera-se que, ao falarem línguas, filhas legítimas do latim, como a portuguesa e a espanhola, quem tem curso superior aprenda rapidamente que o “ui” daqui corresponde ao “ai” de lá e que o “ui” de lá significa o “ai” daqui...

          Tal discussão também aflora a má fama da educação brasileira ou o descrédito dos diplomados, enquanto esses são submetidos  a exames e provas para demonstrarem se aprenderam como certifica a escola. Lembro-me que, depois de estudar bem as primeiras séries do então primário, fui obrigado a fazer o “exame de admissão” para poder iniciar o ginásio. Hoje, isso se repete aos concluintes do ensino médio  com o vestibular. Esse descrédito se oficializou; a própria escola que outorga certificado do 2º grau ao seu ex-aluno, reconhecendo que ensinou pouco, oferece um “cursinho preparatório” para capacitá-lo ao 3º grau. Concluído o Curso de Direito, o “bacharel” é reexaminado pelo “Exame da Ordem”...  Tal mentalidade jamais acreditaria no convênio que reconhecesse diplomados egressos das faculdades latino-americanas. Certamente, se esses estrangeiros fossem engenheiros, construiriam pontes e casas que cairiam sobre nossas cabeças; se odontólogos , deixar-nos-iam banguelos; ou  se advogados, perderiam  nossos direitos; assim  havendo, em qualquer profissão, essa indesejável  eventualidade...

          Também se diz que “não falta médico, mas condições para ele trabalhar”. Verifica-se o inverso: “falta médico que exija  condições para seu serviço”. Em qualquer interior, melhor um médico do que nenhum ou apenas uma sala hospitalar...  Por fim, respondem à cobrança do estímulo financeiro para se morar no interior: “Por lá também se ganha dinheiro”, essa é a mais grave inversão. O médico trabalha no interior para curar e não “para ganhar dinheiro”; o professor, para ensinar; e o engenheiro ou o arquiteto, para construir. O salário não é a finalidade da profissão, a profissão é um serviço e o salário, merecida consequência. Essa inversão motiva corrução e quem procure ganhar sem trabalhar... 
 
Damião Ramos Cavalcanti

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Terceira parcela do FPM será creditada nesta sexta-feira (30)


Prefeituras recebem nesta sexta-feira (30) o valor do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), referente a "TERCEIRA PARCELA do mês de AGOSTO". Para a PREFEITURA DE PILAR veja quanto foi depositado na tabela abaixo. O Fundo de Participação dos Municípios é a maneira como a União (Governo Federal do Brasil) repassa verbas para os municípios brasileiros, cujo percentual, dentre outros fatores, é determinado principalmente pela proporção do número de habitantes estimado anualmente pelo IBGE.


terça-feira, 27 de agosto de 2013

QUAL VEREADOR DE PILAR TERIA CORAGEM DE APRESENTAR UM PROJETO DE LEI COMO ESSE?

Cópia do Projeto de Lei aprovado pela Câmara Municipal de Itabaiana, proibindo a extração de areia do Rio Paraíba.

(Clique na imagem para ampliar)


Qual vereador de Pilar se dispõe a apresentar um projeto de lei como esse? 

Quem estaria disposto a defender o Rio Paraíba e a população pilarense que mora às margens dele?

Quantos vereadores tem independência e coragem para votar a favor desse projeto?...

Por que será que alguns vereadores ficam totalmente indiferentes à esse problema da degradação do Rio Paraíba?...

Será medo de contrariar os interesses financeiros de D. Pedro III ou cumplicidade?...

Aguardamos uma resposta da Câmara Municipal de Pilar.

O POETA JOSÉ AUGUSTO DE BRITO


O poeta José Augusto de Brito nasceu em Pilar (PB) em 01 de agosto de 1919 e morreu em 2010, na cidade de João Pessoa, com noventa e um anos de idade.   

José Augusto de Brito veio de uma família humilde, mas trabalhadora. Foi agricultor, professor, poeta, cronista, historiador, Coletor Fiscal, vereador e prefeito (por dois mandatos) da terra de José Lins do Rego. 



Publicou sete livros de crônicas e poesias, são eles: Vidas Paralelas; Canções do Entardecer; Sem Água, Sem Rio Sem Verde; Pilar; Memórias de um Aprendiz de Nada; Pilar é História e Pingolenço - Um Tributo à Arte. Tornou-se membro da Academia Paraibana de Poesia. Durante vários anos foi cronista do Jornal O Norte, onde conquistou fieis leitores que adoravam as suas crônicas sobre “causos” acontecidos no Vale do Paraíba.



Certa vez questionado sobre o que lhe motivava a publicar tantas crônicas na imprensa estadual, ele respondeu: “Tudo o que escrevo é para enaltecer a minha pequenina e gigante Pilar”.

Foi um grande estudioso da obra de José Lins do Rego, para a qual dedicou alguns ensaios literários, publicado em seus dois livros de crônicas: Pilar, e Pilar é História.


Os livros de “Zé Augusto”, como ele era chamado por populares, são de riquíssimo valor literário, e precisam ser reeditados e utilizados na rede municipal de ensino. É preciso que haja uma iniciativa, um projeto aprovado pela Câmara Municipal de Pilar e executado pelo poder executivo, para que a obra de nosso poeta seja estudada em sala de aula, pelos alunos de sua terra natal.



“Zé Augusto” é digno também de outra homenagem expressiva: de um busto em uma praça. Pois todas as homenagens são poucas para quem tanto amou e cantou a sua terra natal, nos quatro cantos do Estado, como o seu maior tesouro.

Antonio Costta
___________________________________________




Alguns sonetos de José Augusto de Brito:


PILAR

 
Oh Pilar, meu amigo verdadeiro,
Tu me viste crescer e ficar homem,
Se foi para ti meu primeiro sono,
Pra ti reservo o sono derradeiro.

No teu seio aprendi a ser feliz,
Nas tuas noites encontrei o amor,
No teu regaço conheci a Beatriz,
Nos teus campos colhi a primeira flor.

No teu rio foi o meu primeiro banho,
Na tua lua foi o meu primeiro sonho,
Na Rua do Silva os meus primeiros passos.

Passou o tempo, não passou o sonho,
Por isso, meu Pilar, eu te proponho:
Ampara minha queda nos teus braços.


ALMA PILARENSE

 
Naquele sábado de poesia,
O violão desfila em serenata,
Com Zé de Heleno até o fim do dia,
Nos dedos e na voz uma cascata.

É o Pilar palpitando em melodia,
É o coração de Diu que desata,
É a família reunida na alegria,
Relembrando a distância que maltrata.

É a comunhão de todo o pilarense
No grande altar do amor e da saudade,
Extravasada na voz e no violão.

É a força do Pilar que ninguém vence,
É o entrelaçamento da amizade
A cantar na tua alma, meu irmão.


VIDAS QUASE PARALELAS

 
Meu velho Paraíba, amigo e protetor,
Teu abraço primeiro ao meu primeiro banho,
Causou em mim um frenesi estranho,
Um verdadeiro arroubo, um verdadeiro amor.

Caminhamos então lado a lado em fervor,
Tu em grande missão, eu em busca de sonho,
Tu dando de beber com um afã tamanho...
E eu em ti matando a sede e o calor.

Marchamos assim juntos em cada pensamento
Não esqueci de ti na vida um só momento,
Carrego o coração quase preso a tua sorte.

Badalando ao ouvido ouço um estranho sino,
Pequena diferença há no nosso destino,
Tu correndo p´ra o mar, eu correndo para a morte.


SAUDADE

 
No meu inverno há um pássaro que canta
A canção que ficou da primavera,
Uns o chamam saudade, outros, quimera,
Não sei então como chamá-lo, tanta

É a magoa interior que nos espanta,
E que em moço a gente nunca espera
Seja tão envolvente como a hera
E que como miragem desencanta.

Este pássaro tem o cantar tão triste
Que nenhuma criatura humana resiste
Ouvi-lo sem soltar o pranto quente.

De tudo quanto sei do passarinho,
É que machuca assim devagarinho:
A cantar, a cantar indiferente.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CÂMARA MUNICIPAL DE ITABAIANA DÁ EXEMPLO AO VALE DO PARAÍBA



A Câmara Municipal de Itabaiana tem dado um bom exemplo não só aos moradores de Itabaiana, mas também a todo Vale do Paraíba. Com aprovações de requerimentos e projetos que atendem aos anseios da população, os vereadores de Itabaiana têm se destacados como um dos mais atuantes e sintonizados com os reclames do povo que lhes elegeram.



Por exemplo, os parlamentares da terra do mestre Sivuca, aprovaram por unanimidade, em novembro de 2010, um projeto de lei que impede a extração de areia mecanizada, do leito Rio Paraíba. A aprovação do projeto, junto à pressão de toda a sociedade, com o Ministério Público, autor do pedido, que proibia a retirada de areia, fez com que os exploradores do meio ambiente desaparecessem definitivamente do município.

Tomara que os vereadores dos municípios de Pilar, São Miguel de Taipú e Salgado de São Félix, onde a natureza continua sendo vítima desses agressores, sigam o exemplo da Câmara Municipal de Itabaiana e também aprovem leis que proíbam essa exploração, protagonizada pelas empresas que têm extraído a areia do Rio Paraíba.

Outros projetos interessantes que foram aprovados pelos vereadores da terra do cineasta Vladimir Carvalho, foram o corte das diárias parlamentares e a redução do recesso parlamentar. 


O vereador Wellingson da Fônseca Chaves, atual presidente da Casa, falando a respeito da redução do recesso parlamentar, disse que atendeu às reivindicações da população que, segundo ele, "não aceita que seus representantes tirem noventa dias de férias por ano", justificou. 

São exemplos como esses que devem ser seguidos pelos políticos paraibanos, pois o povo não suporta mais os políticos que legislam apenas em benefício próprio ou de empresas interessadas apenas na exploração de nossas reservas naturais.

(Antonio Costta)

Cópia do Projeto de Lei aprovado pela Câmara Municipal de Itabaiana, proibindo a extração de areia do Rio Paraíba.

(Clique na imagem para ampliar)


Qual vereador de Pilar se dispõe a apresentar um projeto de lei como este? 

Quem estaria disposto a defender o Rio Paraíba e a população pilarense que mora às margens dele?

Quantos vereadores tem independência suficiente para votar a favor deste projeto?...

Aguardamos uma resposta da Câmara Municipal de Pilar.

Convite: Fórum em Defesa e Preservação do Rio Paraíba

O Fórum em Defesa e Preservação do Rio Paraíba, convida Vossa Senhoria para a reunião mensal do Fórum, quando serão discutidos aspectos de preservação ambiental do Rio Paraíba. 

-DATA: 30/08/2013 (sexta-feira)
-HORÁRIO: 09:00 hs 
-LOCAL: Salão Paroquial 
-CIDADE: São Miguel de Taipú 



CONTATOS: 
Antonio G. de Souza (fone: (83) 9905-5695)  João Batista (fone: (81) 9984-1422)  
Rogério (fone: (83) 9924-1482) 
Tânia (fone: (83) 9985-2496) 

Atenciosamente: João Batista da Silva - Fórum em Defesa e Preservação do Rio Paraíba

sábado, 24 de agosto de 2013

O PARAÍBA ESTÁ SECANDO



Quando nasci, o rio Paraíba, que se origina e termina neste Estado, descia às carreiras a Serra do Jabitacá, caindo de mais de mil metros de altitude, em direção ao quintal da minha casa; o rio passava por lá para completar seus 380 km de extensão em Cabedelo. Quintal por assim dizer, mas era um sítio, quase uma grande granja que separava a casa da margem esquerda do rio Paraíba. Nesses tempos de Pilar, vez ou outra, essas águas visitavam meu quintal, tornando minha infância parte das suas enchentes. Quando isso acontecia, o rio caudaloso passava, carregava árvores, bois, canoas e cavalos que estavam amarrados perto dele. E meu pai, cauteloso, mostrava-nos a cheia. Se a enchente me atemorizava ao vê-la passar atrás da minha casa, mais medo fazia ao escutar, no velho rádio ABC, ela cobrindo a ponte e invadindo casas em Itabaiana. Sivuca certamente sofreu muito desse medo, ao morar bem no outro lado do rio, já nos limites de Campo Grande. Temer o rio Paraíba nos tempos de chuva formava de Itabaiana, Pilar e Espírito Santo uma só comunidade que sofria ameaças de inundação. Minha mãe nas conversas com Dona Lita e Dona Vicenza não evitavam apavorar crianças, lendo na Bíblia história de “dilúvio”, como “castigo para lavar o mundo cheio de pecado”. No entanto, a meninada usava o medo para não morrer afogada...

Hoje, meu medo é o contrário do da enchente, temo que o rio seque. A cada dia, desrespeitam seu leito nu, despido d’água, retirando dele sua areia para vendê-la às construções de Recife. Os lucros dos negociadores de areia estendem a venda aos estados vizinhos. Por aqueles lados, o rio chora a ausência das águas; melancólico, inundado por plantações de batata e por grandes escavações, o velho rio ainda lava roupa e banha cavalo, negando lembranças da minha infância.

Nasci bem perto da margem esquerda do rio, parte da minha infância foi passada no convívio com essas águas, pescando piabas, carás, bagres e pitus entre os capins da margem ou nas maiores cacimbas. Hoje, corta meu coração ver aquele “fiozinho” de água, parecendo inofensiva cobra, fugindo dos enormes pneus das caçambas para não ser esmagada. Aquele rio volumoso, que sempre encheu Boqueirão e ameaçou derrubar represas, não corre mais, anda secando, nas suas areias restantes, enxugadas pelas águas que sumiram... O Paraíba está secando.


Damião Ramos Cavalcanti
(Presidente da Academia Paraibana de Letras)

ESCREVENDO UM NOVO LIVRO


Sou um "juntador de palavras", um amante da poesia nordestina, um condensador de emoções que adora banhar-se na chuva de poesias como um menino traquino, apesar de já ter passado pela Lira dos Quarenta Anos.

Com cinco livros de poemas publicados, ainda não me sinto realizado como poeta. O sonho literário é algo que persegue o escritor até a sua velhice. Planejo um novo livro. Ele já está andando comigo há bastante tempo. A sua capa... as suas páginas... as emoções contidas em cada verso... Mas, por enquanto, ele só existe na minha mente... no meu coração. Poderia até dizer, metaforicamente, que estou grávido de meu novo livro. Mas a gravidez causa alguns desconfortos: Enjoo, ansiedade, apetite exagerada, sensação de cansaço, aumento do sono e indisposição. Enquanto "a criança" não nasce é esse sofrimento. Todavia quando chega o dia do "nascimento", para o autor, é a maior alegria do mundo!

Meu livro, ainda sem título, está quase concluído. Ele será dedicado à minha terra natal Pilar. Estou pensando em denominá-lo: "Pilar em Prosa em Verso". Mas acabo de receber uma sugestão, pelo Facebook, de meu irmão Marcone Costa; ele sugere que o título seja: "Quanto Vale a Areia do Rio?". A proposta de meu querido mano é bem conveniente, em virtude dos problemas que o município tem enfrentado, há vários anos, com a degradação do Rio Paraíba, por empresas que exploram o produto, irresponsavelmente.

O importante mesmo é que " criança" nasça, forte e saudável, para a emoção do autor e o deleite dos leitores.

Que o bom Deus me ajude nessa nova "gestação".

Antonio Costta. 

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

FOI PUBLICADO NO "DIÁRIO DO CONGRESSO" EM BRASÍLIA

Irmão do Ministro das Cidades acusado de degradar Rio Paraíba em Pilar/PB.

ministro
Pedro Vaz Ribeiro Neto, filho  da prefeita de Pilar, Virgínia Veloso, e irmão do Ministro das Cidades, Agnaldo Veloso Borges, está sendo acusado de extração irregular de areia no Rio Paraíba, um dos potenciais de recursos hídricos mais importantes do estado, conforme ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal na Paraíba (MPF).

Para o MPF, a irregular emissão de licenças ambientais e licenças minerárias permitiram uma atividade que resultou em mais de 10 anos de extração contínua de areia no leito do Rio Paraíba pela empresa Pedro Vaz Ribeiro Neto, cujo responsável é o filho da prefeita de Pilar, conhecido na comunidade como Dom Pedro III, sem qualquer controle quanto à recomposição ou cumprimento de plano de recuperação ambiental da área impactada. A exploração mineral no local ocasionou efeitos negativos no lençol freático e paisagem, além de causar riscos à vida humana.
O técnico em informática Antonio Costta, de origem pilarense, é um dos que espalham nas redes sociais a revolta da população consciente do município em razão do crime ambiental promovido por quem mais teria o dever de zelar pelo patrimônio imaterial do Município. Que benefícios essa extração de areia tem trazido para o município de Pilar, a não ser enriquecer ainda mais a conta bancária de seus autores e causar um grande dano à natureza, destruindo os calçamentos das ruas da cidade com a passagem das caçambas carregadas? Indaga Costta. A Câmara Municipal de Pilar aprovou lei proibindo o tráfego de caçambas por dentro da cidade, mas a empresa não obedece à legislação.
Artigo: Tribuna do Vale


EXTRAÇÃO DE AREIA EM PILAR AFETA CIDADES VIZINHAS


(Desvio para o tráfego de caçambas em Juripiranga)

A extração de areia no rio Paraíba no município de Pilar vem causando transtorno em Juripiranga, cidade que fica a 13 quilômetros, na divisa com Pernambuco. As caçambas carregadas com areia, que trafegam intensa e diariamente, destroem o calçamento das ruas. Tentando amenizar o problema, o prefeito Paulo Dária, de Juripiranga, resolveu construir um desvio por trás do cemitério público para o tráfego das caçambas de areia. No local, a Secretaria de Infraestrutura colocou piçarro para o aterro, com a parceria da Usina Central Olho D’água que doou parte do material. 


Para orientar os motoristas, a Secretaria implantou também placas de sinalização na Avenida Brasil, Rua Pernambuco, Rua Paraíba, 3ª e 4ª Travessa da Av. Brasil e todo trajeto da estrada por trás do Cemitério.  

As caçambas carregadas com areia do rio Paraíba destinam-se a Pernambuco, e trabalham a serviço de uma empresa cuja atividade está sendo contestada pelo Ministério Público Federal. A firma, de propriedade de Pedro Ribeiro, filho da prefeita de Pilar, Virgínia Veloso, vem extraindo areia do rio há anos, causando fortes danos ambientais e colocando em risco a segurança dos moradores. Nesta semana, uma menina morreu afogada em uma área de escavação no rio. Moradores da localidade preocupam-se com a devastação ecológica causada pela atividade mineradora próxima às margens do rio, com risco de erosão. Os moradores temem que as casas fiquem com a estrutura comprometida por causa da fragilidade do solo.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

SOLICITAÇÃO PÚBLICA EM PROL DO RIO E DA VIDA


A extração mecanizada de areia do Rio Paraíba causou mais uma vítima: uma adolescente de 13 anos que morreu afogada ontem, próximo ao Engenho Recreio, em um profundo poço deixado pelas dragas que extraíram a areia do leito do rio. Quantas pessoas ainda vamos esperar morrer para por fim a essa agressão contra a natureza e porque não dizer: aos seres humanos?... Solicitamos urgente a aprovação de uma lei pela Câmara Municipal de Pilar, proibindo definitivamente esse tipo de exploração de nossas reservas minerais no Rio Paraíba. A exemplo do município vizinho de Itabaiana que já aprovou essa lei. É inadmissível que os vereadores de Pilar fiquem de braços cruzados diante desse absurdo que está acontecendo em nosso município.


Não deixem Dom Pedro III acabar com o Rio Paraíba em Pilar! A Câmara Municipal é um poder independente! 



Vamos a luta!

TRAGÉDIA EM PILAR – ADOLESCENTE MORRE AFOGADA NO RIO PARAÍBA




Foi na tarde de ontem (quarta-feira, dia 21 de agosto) que uma adolescente de treze anos, de nome Rose-Maire Ana do Nascimento,  que residia no município vizinho de Juripiranga, veio visitar parentes em Pilar e, juntos, resolveram tomar banho no Rio Paraíba, próximo ao Engenho Recreio, pertencente à família da prefeita de Pilar Virgínia Veloso. Quando, de repente, começaram a se afogar, sendo que três foram salvos por um popular, mas a adolescente submergiu em um poço profundo, construído pela extração mecanizada de areia do leito do rio, por empresas que exploram o produto já ha vários anos no município.

A extração mecanizada de areia no município de Pilar, tem causado um dano irreparável à natureza e vítimas fatais a comunidade. Uma das principais empresas que trabalham com a extração desse mineral no município é de propriedade de Pedro Vaz Ribeiro Neto (filho da prefeita de Pilar, conhecido na comunidade como Dom Pedro III), sem qualquer controle quanto à recomposição ou cumprimento de plano de recuperação ambiental da área impactada.

No ano passado, O MPF pediu que a Justiça Federal concedesse liminar determinando a imediata suspensão nas atividades de lavra exercidas por Pedro Vaz Ribeiro Neto, Pedro Vaz Ribeiro Neto – ME e Fábio Mendonça da Silva. Como também, que a Sudema e o DNPM deixem de conceder autorizações minerárias e licenças ambientais para a área da empresa Pedro Vaz Ribeiro Neto – ME. Tais medidas devem ser adotadas até o julgamento final (de mérito) da ação civil pública.

No município de Itabaiana, onde também havia a extração mecanizada de areia por algumas empresas, a Câmara Municipal aprovou uma lei proibindo definitivamente essa agressão ao Rio Paraíba. Seria muito bom que a Câmara Municipal de Pilar seguisse esse exemplo e também aprovasse uma lei proibindo a extração mecanizada de areia em nosso município. Devemos cobrar dos vereadores pilarenses a aprovação urgente dessa lei, antes que mais vidas sejam ceifadas pela exploração gananciosa e desordenada de nosso rio!


OS VEREADORES DE PILAR

Definitivamente, o Rio Paraíba já não é o mesmo que existia no tempo em que o menino de engenho, José Lins do Rego, tomava banho tranquilamente em suas águas, com os moleques da bagaceira. Dias difíceis estamos vivendo. As autoridades, juntamente com a sociedade, têm que tomar uma atitude urgente para coibir essa degradação absurda ao nosso meio ambiente!

Antonio Costta


ASSISTA AO VÍDEO


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

AUXILIO FINANCEIRO PARA OS MUNICÍPIOS DEVERÁ SER PAGO NO DIA 15 DE SETEMBRO

A primeira parcela no valor de R$ 1,5 bilhão, referente ao auxilio financeiro aos Municípios, deve ser pago no dia 15 de setembro, um mês após a data estipulada pelo governo federal. Esta nova data foi acrescentada à Medida Provisória (MP) 613/2013, após articulação do presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski. 

 A MP, com o texto que autoriza o pagamento da ajuda, foi aprovada pela Comissão Mista - Senado e Câmara. A votação ocorreu na manhã desta terça-feira, 20 de agosto. O texto é do relator senador Walter Pinheiro (PT-BA), que inclui artigo especial sobre o auxílio. 

 A CNM explica que após a decisão da Comissão Mista, o projeto de conversão da Medida foi encaminhado à Câmara, onde será votado em Plenário. Esta proposta tranca a Pauta da Casa, a partir da próxima semana. 

Em seguida, a matéria segue para o Plenário do Senado. 
A MP 613/2013 perde validade no dia 4 de setembro.

Veja os valores que cada município da Região do Vale vão receber:

Itabaiana R$ 305.350,71
São José dos Ramos R$ 130.864,59
PilarJuripiranga, Mogeiro, Salgado de São Félix:  R$ 174.486,12

terça-feira, 20 de agosto de 2013

CONHEÇA O GRANDE POETA PILARENSE JOÃO LOURENÇO


O poeta repentista João Lourenço da Silva nasceu em Pilar (PB), nas terras do Engenho Corredor, na mesma propriedade rural onde nasceu o grande romancista José Lins do Rego. 

Começou a cantar em 1977. Dedicou-se por sete anos ao coco e depois adotou a viola. Mudou-se para Pernambuco em 1984, quando começou a atuar em dupla com Rogério Menezes. Começou a carreira de repentista na zona rural e depois veio para a cidade com a intenção de se profissionalizar. 

A dupla João Lourenço e Rogério Menezes já ganhou mais de 50 congressos de violeiros em todo o Brasil. Atualmente João Lourenço reside em Caruarú-PE, onde faz dupla com o poeta Hipólito Moura. É considerado, pelos amantes da cantoria, como um dos melhores poetas cantadores do Nordeste.


Assista a este vídeo e comprove:


MESMO SEM APOIO DA PREFEITURA, ACADEMIA DE PILAR CONQUISTA 24 MEDALHAS EM CAMPEONATO ESTADUAL DE ARTES MARCIAIS


A segunda etapa do Campeonato Paraibano de Jiu-JItsu Kids ocorreu no último domingo (18), no Ginásio “O Ronaldão”, em João Pessoa. Diversos atletas da Academia Moral, de Pilar, inscreveram-se na competição, conquistando 24 medalhas de prata, ouro e bronze, tendo como instrutor o Professor Black.












segunda-feira, 19 de agosto de 2013

SEGUNDA PARCELA DO FPM SERÁ CREDITADA NESTA TERÇA-FEIRA


Prefeituras recebem nesta terça-feira (20) o valor do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), referente a "SEGUNDA PARCELA do mês de AGOSTO". Para a PREFEITURA DE PILAR serão depositados R$ 45.119,85. (Conferir na tabela abaixo). O Fundo de Participação dos Municípios é a maneira como a União (Governo Federal do Brasil) repassa verbas para os municípios brasileiros, cujo percentual, dentre outros fatores, é determinado principalmente pela proporção do número de habitantes estimado anualmente pelo IBGE.

Cálculos da Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostram que este valor é 13% menor em relação ao mesmo período do ano passado e 22% menor em comparação ao segundo decêndio de julho deste ano. 

A CNM mantém o alerta aos gestores municipais para que tenham prudência na execução de despesas a partir do mês de agosto. Historicamente, no 2.º semestre, o FPM não tem o mesmo desempenho da primeira metade do ano. O Fundo só se recupera a partir de novembro e dezembro. 

A previsão da Receita Federal do Brasil estima um aumento de 24,7% em agosto, em relação a julho. No entanto, com o valor estimado para o terceiro repasse, o crescimento será de apenas 18%. Para o mês de setembro a previsão é de queda de 15% em relação a agosto.

domingo, 18 de agosto de 2013

UM NOVO GRUPO POLÍTICO ESTÁ SURGINDO EM PILAR


Fui convidado para participar de uma reunião na residência de meu grande amigo professor e músico José Cosmo de Sousa, para discutirmos, com outros convidados, a criação de um novo grupo político na terra de José Lins do Rego. Um grupo independente dos dois já existentes no município: o da prefeita Virgínia Veloso e o do ex-prefeito José Benício. 

Vejo com bons olhos e com a alma renovada de esperança esta ideia que visa a renovação e a inovação na política pilarense. Pois Pilar precisa de uma nova opção para as eleições de 2016. O povo está cansado dessa oligarquia política do tempo dos "coronéis" que tem reinado em Pilar, onde uma só família é quem manda em tudo há mais de cinquenta anos, como se fosse dona do poder, e o município sofrendo, na situação deplorável que se encontra.


Precisamos acabar com essa tradição coronelista. Já pararam para pensar que já fazem mais de vinte anos que o chefe político Aguinaldo Veloso Borges morreu e que o seu sangue ainda governa Pilar?... Precisamos virar a página escura do passado; virar a página borrada do presente e escrever uma nova história na página branca do futuro, para que possamos, unidos, fazer uma verdadeira mudança na história de nossa querida Pilar.

"Um sonho sonhado só é apenas um sonho; mas um sonho sonhado juntos é o começo de uma grande realidade!"


Vamos dar as mãos!
Vamos seguir em frente!
Pilar precisa da gente.

Pilar precisa de um governo 
mais justo e  mais fraterno, 
mais humilde e mais presente!

Não é cedo pra sonhar 
e muito menos pra lutar
por uma Pilar diferente!

Antonio Costta

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Prefeitura de Itabaiana compra terreno para construção do IFPB

   


Em reunião realizada essa semana entre o prefeito de Itabaiana Antonio Carlos e o senhor Manoel Barbosa (proprietário do terreno), foi acertado a compra do terreno onde será construído o campus do IFPB de Itabaiana. Estiveram presente na reunião, o vereador Simeão e doutor João Batista. Segundo informações obtidas pelo blog Itabaiana hoje, o valor negociado foi de R$ 530 mil reais. A compra com a escritura definitiva do terreno deve acontecer na próxima semana. aguarde mais informações...

MEDIÇÃO DE ÁREA DAS FUTURAS INSTALAÇÕES DO IFPB EM ITABAIANA 

A área dimensionada esta localizada nas margens da rodovia PB 054 ao lado do HOSPITAL REGIONAL DE ITABAIANA. 

O lote mede uma área de 8 hectáries.

A construção do Campus do IFPB beneficiará  toda região do Vale do Paraíba.


quinta-feira, 15 de agosto de 2013

MESTRE ZAIA - UM ESCULTOR QUE ORGULHA NOSSA TERRA



Nascido em Pilar, terra do romancista José Lins do Rego, Isaías Alves da Costa (Mestre Zaia), desde criança descobriu sua vocação para a arte, pois costumava frequentar a feira de Caruaru, onde ficava horas a fio admirando os bonecos de barro do Mestre Vitalino. Decidiu treinar em casa. Deu certo. De lá para cá transformou o que considerava uma brincadeira de menino pobre em meio de vida. Atualmente, na sua galeria de celebridades, constam rostos esculpidos do ex-presidente Itamar Franco, Elba Ramalho e Jô Soares, que ele delineou na hora, à vista de todos - e até diante de câmeras de televisão –, para espanto de milhões de brasileiros que apreciam este tipo de arte.


Sua primeira obra foi esculpir o rosto do ex-deputado Fernando Melo, na época diretor do Colégio Estadual de Itabaiana. Disparou. Calcula que já esculpi mais de 18 mil peças, em 30 anos de profissão – cerca de 600 por ano. A mais famosa, foi a de Itamar Franco, quando ainda presidente do país. Zaia acha que ainda vai melar as mãos de barro por muitos anos. A freqüência de seu stand, no 9º Salão de Artesanato da Paraíba, atesta o que diz. As encomendas se avolumam e este é um dos tipos de trabalho que não pode ser feito por um substituto ou ajudante.



Certa vez, enquanto era entrevistado no programa de Jô Soares, na TV Globo, ele esculpia o rosto do apresentador, com a rapidez que o momento lhe pernitia. Jô ficou boquiaberto. E telespectadores do Brasil inteiro ficaram sabendo da existência de Zaia, que já é solicitado até para fazer trabalhos fora do país. Ele também sabe esculpir em ferro, bronze, cobre e madeira. Quem determina o material é o cliente. "Eu só decido sobre o preço", brinca.

Como reconhecimento, em sua carteira de clientes, figura personalidades como Gilberto Gil, Gal Costa, Alceu Valença, Jô Soares, entre outros tantos, espalhados nos quatro cantos do planeta. Foi homenageado pela Academia Brasiliense de Arte, Cultura e História. Participa de encontros nacionais, nas artes e no humor, ao lado de figuras como Chico Caruso e Jaguar, entre outros.



"Mestre Zaia em sua arte resgata de forma intuitiva, o dom, o entusiasmo, a dedicação e a alegria, de transformar elementos da natureza em expressão que conceituamos arte... Ele, vida."

Mestre Zaia teve sua obra como cenário no show do Poeta também paraibano Jessier Quirino. Onde mostravam algumas fotos de suas esculturas feitas em barro, retratando personagens típicos da Cultura Nordestina.




Assista a este vídeo:



Conheça também o seu blog: http://zaiaescultor.blogspot.com.br/

O POVO NAS RUAS

Foi na manhã desta quinta-feira, 15 de agosto, que a população Itabaianense foi às ruas, em direção ao fórum do município, reivindicar a permanência da construção do Campus do IFPB em Itabaiana, pois o terreno desapropriado para a construção deste centro de formação técnica encontra-se suspenso por uma ação judicial. 

Muitos estudantes participam da mobilização, juntamente com a população, sensibilizada pela ameaça da retirada dessa obra tão importante para o desenvolvimento da nossa região. É uma obra que, sem dúvida alguma, beneficiará todo o Vale do Paraíba. 

Parabéns para os organizadores do manifesto e para todos os participantes que demonstraram um espírito de luta em prol de dias melhores para a região polarizada pela Rainha do Vale do Paraíba.





Destaque para o Deputado Trócolli Junior que veio dar apoio a iniciativa dos jovens Itabaianenses.







Assista este vídeo:

HINO OFICIAL DE PILAR

Devemos valorizar nossos artistas enquanto estão vivos

Clique na imagem

MATRÍCULAS ABERTAS

MATRÍCULAS ABERTAS
NA SOFT WORLD INFORMÁTICA - EM ITABAIANA - FONE: (83) 9186-5519

MATRÍCULAS ABERTAS PARA OS NOVOS CURSOS DA SOFT (ASSISTA AO VÍDEO)